- Ano XII - nº 1 (80) - Dezembro 2017/ Junho 2018.                           Direção: Osiris Costeira

TERAPEUTAS E TERAPIAS - Osiris Costeira - osiris.costeira@uol.com.br

Jung e a Psicologia Analítica

 

Carl Gustav Jung, psiquiatra, criador da Psicologia Analítica, nasceu em 26 de Julho de 1875 na cidade de Keswill (Basiléia), na Suíça, no seio de uma família voltada  para a religião.

Primogênito, seu pai e vários outros parentes eram pastores luteranos, o que explica, em parte, o interesse do jovem Carl por Filosofia e questões espirituais, e pelo papel da religião no processo de maturação psíquica das pessoas, dos povos e das civilizações, embora questionasse a Teologia. 

Jung foi uma criança muito solitária, não apenas pelas constantes mudanças da família e pela doença nervosa de sua mãe que a levou ao hospital por vários meses, mas principalmente por ter sido, até os nove anos, filho único.

Carl Gustav Jung

http://www.mortesubita.org/biografias/biografia/gustav.jpg

 

Após uma adolescência conflituosa em termos religiosos e pelas divergências e desentendimentos de seus pais, entrou para a Universidade de Basil e, em 1902, graduou-se em Medicina, casando-se no ano seguinte com Emma Rauschenbach.

Em 1905 tornou-se professor de Psiquiatria, iniciando uma série de pesquisas que visavam o estudo das reações da psiquê em pacientes psiquiátricos, criando, inclusive, o termo “complexo” que se tornaria universalmente conhecido. 

Os estudos de Jung a respeito dos complexos foram publicados em um livro denominado “A Psicologia da Demência Precoce”, no qual apoiava algumas das teorias de Sigmund Freud.

Este, por sua vez, ao tomar contato com os trabalhos de Jung convidou-o, em 1907, para visitá-lo em Viena. Desse encontro, nasceu uma amizade profissional e pessoal que durou seis anos, vendo-o inclusive como seu sucessor, como aquele que poderia dar continuidade às suas idéias.

Em 1912, por insistência de S. Freud, Jung tornou-se Presidente da Sociedade Psicanalítica Internacional.   Apesar da amizade, Jung não adotou várias das teorias de Freud, notadamente a de que os problemas sexuais fossem as bases para todas as neuroses.  Em 1914, devido às divergências de opiniões, a amizade entre os dois foi rompida.

Jung desistiu da Presidência da Sociedade Psicanalítica e fundou, com alguns outros psicanalistas, um movimento ao qual denominou de Psicologia Analítica.

Histórica foto, em 1909, em frente a Clark University, vendo-se, em primeiro plano, Sigmund Freud, G. Stanley Hall, Carl Jung, seguido por  Abraham Brill, Ernest Jones, Sándor Ferenczi.

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/e1/Hall_Freud_Jung_in_front_of_Clark_1909.jpg
 

 

De suas divergências com Freud se destacam a visão mais ampla da libido, a criação do conceito de Inconsciente Coletivo e dos Arquétipos, além de conceituar o aspecto espiritual como componente formador e mantenedor da psiquê.

O seu principal trabalho, “Tipos Psicológicos”, foi publicado em 1921 e trata do relacionamento entre o consciente e o inconsciente, e propõe os tipos de personalidade introvertido e extrovertido, termos que se incorporaram ao vocabulário comum.

Carl Yung via a psique humana como de "natureza religiosa", e fez esta religiosidade o foco de suas explorações. Ele é um dos maiores colaboradores contemporâneos conhecidos para análise de sonhos e simbolização.

Congreso Psicoanalítico Internacional de 1911, presidido por Jung (no centro, à esquerda de Freud).

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/4/45/Psychoanalitic_Congress.jpg/450px-Psychoanalitic_Congress.jpg

 

Embora  exercesse sua profissão como médico e se considerasse um cientista, muito do trabalho de sua vida foi passado a explorar áreas tangenciais, incluindo a filosofia oriental e ocidental, alquimia, astrologia e sociologia, bem como a literatura e as artes.

Seu interesse pela filosofia e ocultismo levaram muitos a vê-lo como um místico. Carl Gustav Jung morreu em 6 de Junho de 1961, em Küsnacht.

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".