- Ano X - nº 3 (76) - Agosto/Novembro de 2016.                           Direção: Osiris Costeira

FITOTERAPIA - Iára Vieira. - iarasovieira@gmail.com

ALQUIMIA DAS PLANTAS - O QUE MAIS POSSO FALAR SOBRE PLANTAS E ERVAS MEDICINAIS

 

Durante todos estes anos tenho publicado artigos sobre as propriedades curativas de diversas plantas medicinais.  Minha proposta neste artigo é encerrar o ano de 2016 com um enfoque diferente, e não menos importante, que pode interessar para muitos leitores e mostrar a infinita capacidade que nossas plantas tem de auxiliar em nossa evolução.

Nossas plantas medicinais desde há muitos séculos, são utilizadas de diversas formas para diversas finalidades.

Muito se fala, muito se lê, mas pouco se aproveita  de tudo o que nossas ervas e plantas medicinais e aromáticas nos podem oferecer.    

O uso das plantas medicinais e aromáticas não se limita apenas à  preparação dos deliciosos e curativos chazinhos, nem só das tinturas e de todas as preparações medicinais feitas a partir de diversas partes das plantas.  O conhecimento sobre as plantas medicinais não se limita apenas na utilização correta dos princípios ativos. É necessário que saibamos como manipular cada tipo de erva, para cada tipo de situação.

Como já vimos incansáveis vezes, a fitoterapia é a ciência que estuda a utilização de produtos de origem vegetal com finalidades terapêuticas, sendo para prevenir, atenuar ou curar um estado patológico.

A palavra fitoterapia é formada por dois radicais gregos: fito vem “phyton”, que significa planta, e terapia vem de “therapia”, que significa tratamento, ou seja, tratamento em que se utilizam plantas medicinais.  Mas não é só.  As virtudes de nossas plantas não se encerram só na Fitoterapia.

Então, de que outras formas podemos utilizar as plantas medicinais? 

Somos um aspecto da Criação Divina e estamos neste mundo para evoluir.  Possuímos nossa essência (Alma) e, quando entramos na corrente evolutiva, nós trabalhamos verdadeiramente e honestamente, aprofundamos o conhecimento sobre nós mesmos e nos tornarmos pessoas melhores  a cada dia.  Este é um verdadeiro trabalho Alquímico.  

Sobre Alquimia, Castiglione, em sua História da Medicina, expõe a síntese da doutrina de Paracelso (grande Alquimista e marco na história da  medicina tradicional): “a natureza constitui o macrocosmo, cujo maior desenvolvimento é representado pelo homem (que constitui o microcosmo), que, formado pelos mesmos materiais e sujeito às mesmas leis, repete, em si próprio, todos os fenômenos da natureza e está submetido a todas as influências cósmicas e telúricas que regulam o universo”.

Dizia ele: “A alquimia não visa exclusivamente obter a pedra filosofal; a finalidade da ciência hermética consiste em produzir essências soberanas e empregá-las devidamente na cura das doenças”.

Pois é, as plantas e ervas, desde a criação do mundo, foram presentes do Criador para auxiliar, também, em nosso crescimento pessoal, nossa evolução, na cura de nossas emoções mais profundas.  São as mais perfeitas alquimistas.

As plantas se desenvolvem absorvendo forças que vem da terra, da água, do ar e do sol. Além disso, os vegetais absorvem a energia vital, ou simplesmente energia cósmica.

Uma planta em sua formação consegue absorver grande parte dessa energia vital presente na atmosfera, que por sua vez fica retida na estrutura essencial da planta. Assim sendo, qualquer vegetal possui uma grande quantidade de energia vital acumulada, que também podemos chamar de energia potencial.

Quais são realmente suas capacidades?  Por que alguns tratamentos feitos à base de plantas são tão eficientes e benéficos?

Existem muitas variáveis que podem ser analisadas para justificar esses benefícios ocorrentes no uso da energia gerada pelas plantas.  Podemos iniciar pala mais relevante,  o ser humano não pode absorver toda essa quantidade de energia que a planta armazena.  Não conseguimos armazenar nem 10% de toda a energia vital que a atmosfera nos oferece, por conta da alta densidade de nossos corpos físico e espiritual que impede essa assimilação.

Dessa forma, as plantas são intermediárias no processo de absorção desta energia.  Os vegetais atuam como ponte para que possamos aumentar nosso nível de absorção e por isso podem ser tão bem empregadas em diversos usos.

É válido lembrar que cada espécie de planta possui particularidades diferentes quanto ao padrão de sua energia, todavia no que tange à energia vital em um contexto geral, elas convergem ao mesmo aspecto, são acumuladoras, pois guardam em sua estrutura grandes quantidades de força vital.

O emprego das plantas em processos de cura, limpeza de aura, limpeza de ambientes e mudança de diversos padrões negativos acumulados em nossa essência são especialmente eficientes porque normalmente utilizamos a  energia sutil contida em sua estrutura.

Quando seu usuário sabe despertar essa energia acumulada, então ele passa a utilizar um campo de energia vital que fica gravitando ao seu redor, aguardando que seja magnetizado com intenções específicas de acordo com seus objetivos e propósitos.

Quando a energia é despertada, ela oferece ao seu manipulador a possibilidade de ser impregnada com a intenção que se deseja, e por isso que indivíduo que manipula essas energias precisa ter ótimo foco mental, intenções superiores e acima de tudo, elevado padrão moral, já que qualquer planta poderá ser utilizada como geradora de campo energético sutil.

Lembre-se, força vital potencial é a substância que dá forma e direção aos diversos usos com as plantas.

“Tome um chá com intenção positiva e elevação mental. Faça desses momentos uma meditação e um ritual de conexão espiritual.

Cuide do seu jardim ou de seus vasos com uma atitude positiva, tornando-se sensível a essas vibrações que podem ser despertadas sobre você.

Queime um incenso com alegria e paz no coração, consciente que a força das plantas contidas ali envolverão o seu espírito. Sinta essa energia com gratidão.

Olhe para o mato ou para o verde, honrando sua força e suas virtudes. Sempre estabeleça uma conexão mental com as plantas ao seu redor e acima de tudo, seja muito respeitoso.  Se relacionar com reino vegetal com gratidão e consciente de seus potenciais, para receber seus melhores benefícios, por consequência, você será uma pessoa mais feliz, saudável e plena”.  (Bruno Gimenez e Patrícia Cândido – Fitoenergética)

Usar plantas, fazer chás, é um aspecto da cura do corpo físico, porém conhecer os mistérios da essência da planta, é a Alquimia. As plantas captam nossa mente, e  no livro “A Vida Secreta das Plantas” de Peter  Tompkins e Christopher Bird, se relatam experiências científicas realizadas com o galvanômetro, parte de um detector de mentiras, comprovando que as plantas reagem de acordo com os nossos pensamentos.

Para praticar a Alquimia vegetal é necessário promover a Alquimia interior, estudo de si, sobre si e para si. A botânica oculta resgata a ciência dos antigos alquimistas que conheciam o grande poder da manipulação dos elementos da natureza e a influência que os planetas exercem sobre eles e a relação com o homem.

As plantas transmutam os elementos da natureza diariamente, transformando carbono em oxigênio, fósforo em enxofre, nitrogênio em potássio, água em ar (vapor), ar em fogo (raios e relâmpagos), fogo em água (chuva).

Os quatro elementos (fogo, água, terra, ar) sustentam a vida de todo o planeta e a relação destes elementos com as plantas é que eles determinam a natureza interna da planta.

 

EXEMPLOS PRÁTICOS

Ao paciente que não acredita em nada (excesso de terra), ervas ricas no elemento ar (alfazema, macela, boldo).

Ao paciente que não se adapta facilmente à novas idéias ou lugares (falta de água), ervas ricas nesse elemento (bálsamo, babosa, beldroega).

Ao paciente que sonha demais  (excesso de ar), ervas ricas no elemento terra (alecrim, cavalinha, confrei).

Ao paciente que não se entusiasma com nada, não tem iniciativa , deprimido (falta de fogo), ervas ricas nesse elemento (Artemísia, prímula, manjericão).

Pautados nestes conhecimentos, podemos utilizar as ervas também para banhos, incensos e limpezas através da fumaça.

O assunto é rico e extenso.  Deixo algumas pequenas dicas para a limpeza e harmonização de aura e ambientes.  Usar como incensos, essências em aromatizadores ou chás para borrifar no ambiente.

 

Abre caminho: Novas forças e energias

Açucar: Aceitação das situações

Água de arroz: Calmante

Água marinha (planta): Limpeza

Alecrim: Ajuda a perdoar mágoas, clareza mental

Alfazema: Aumenta a autoconfiança. Mudança

Alho (palha): Proteção

Alpiste: Prosperidade

Anis estrelado: Ajuda com os sentimentos e na liberação de emoções. Aumenta a auto-estima

Arnica: Promove a concentração de pensamentos, afasta a negatividade

Artemísia: Estimula a ação e a manifestação das idéias

Arruda: Limpa a aura das sujidades astral. Proteção

Babosa: Ajuda no desligamento mental

Camomila: Ajuda a cultivar a paciência e a confiança. Limpeza

Canela: Limpeza, força e prosperidade

Cânfora: Promove o desprendimento material

Capuchinha: Promove o sentimento de integridade e equilíbrio

Carqueja: Limpa o corpo das velhas emoções

Comigo ninguém pode: Defesa

Confrei: Estimula o sentimento de segurança pessoal

Contas de Rosário: Concentração

Cravo da Índia: Estimulante

Crizântemo branco: Calmante

Dente de leão: Traz coragem para enfrentar os obstáculos. Afasta a tristeza

Erva doce: Boas energias

Erva cidreira: Ajuda na tomada de decisões importantes da vida

Espada de São Jorge: Proteção

Folha de Pinheiro: Limpeza

Folhas de Pêssego: Dissolve densidades acumuladas

Folhas de Limão: Corta energias negativas

Folhas de Manga: Prosperidade

Folhas de Louro: Prosperidade

Fumo: Proteção

Girassol (sementes): Acelera as mudanças

Guaraná: Aumenta as energias

Guiné: Limpa o corpo de energias negativas

Hortelã: Aceitação

Inhame: Força e limpeza

Levante: Força, melhorar a auto-estima

Losna: Corta a negatividade (raivas)

Macela: Calmante (bom para insônia)

Manjericão: Equilíbrio, renova as células do organismo

Mil-folhas: Purifica o corpo de traumas e sentimentos negativos

Rosas brancas: Limpeza

Rosas amarelas: Prosperidade

Rosas vermelhas: Energia

Sabugueiro: Ajuda na tomada de decisões rápidas, calmante

Sálvia: Dá ânimo para colocar em movimento todas as energias do corpo

Tanchagem: Estimula a iniciativa

 

Como posto anteriormente, o assunto é extenso, rico e apaixonante.  Apaixonem-se também pela Alquimia das Plantas Medicinais  e inicie o mais amplo caminho na direção da Cura e Auto cura. 

 

Desejo à todos os mais sinceros votos de um Natal muito feliz e e renovação plena em 2017.

 

Grata por acompanharem nossos artigos.

 

 

 

CONTATO

fale conosco, tire suas dúvidas, fale com os terapeutas, opine sobre os artigos e dê sua sugestão de conteúdo.

BIBLIOTECA/LINKOTECA SELECIONADA

Nosso objetivo é formar um banco de referências bibliográficas das diferentes Terapias Holísticas, para consulta de todos os interessados em mais detalhes sobre determinado assunto. Seria muito importante, e verdadeiramente interativo, se recebessemos sugestões , objetivando uma das finalidades do site Terapia de Caminhos que é compartilhar experiências e conhecimento. Clique aqui para acessar a terapia que deseja uma bibliografia selecionada para consultas.

"As opiniões emitidas nos textos do site são de exclusiva responsabilidade de seus autores".